Japamálá e rudráksha

A tradução literal de rudráksha é lágrima de shiva. Esse é o nome de uma semente considerada sagrada pelos hindus utilizada para confeccionar japamalas. Consta que contém uma bactéria que combate inflamações, infecções e outros problemas de saúde física, bem como influencia estados de paranormalidades. Essa bactéria estaria em estado de suspensão de vida enquanto seca e voltaria a reproduzir-se quando umedecida pelo contato com a pele. O fato é que ela é reverenciada e seus efeitos louvados até em um Shástra, o Rudráksha Upanishad.

As árvores Rudráksha são encontradas principalmente no Sudeste Asiático, ilha de Java, Sumatra, Bornéu, Bali, Java, Timor (Indonésia) e partes do Nepal. Cerca de 70% das árvores são encontrados na Indonésia, 25% no Nepal e 5% na Índia.  Nas sementes há gomos (fendas) chamados mukhi e acredita-se que a quantidade destes gomos indica a sua qualidade. De acordo com o número destes gomos as sementes de rudráksha podem ser de face única ou multifacetadas. Yôguins e monges tradicionalmente usam sementes de rudráksha nas contas de seus japamálás.

A palavra japamálá é a junção da palavra japa que significa repetição e mala que significa cordão. Trata-se de um cordão com 108 contas de rudráksha ou outra semente ou material (evite materiais sintéticos). São utilizados como uma minuteira, um times, para contar o numero de repetições do mantra, sem se perder. Existem, ainda, outros tipos de mala. O número 108 é tradicional e simbólico: o 1 é o praticante, o 8 é a prática, que consiste em oito partes ( o ashtánga sádhana ), e o zero é a filosofia que integra os dois, prática e praticante. Para consagrar e conferir força a um japamálá novo, é preciso fazer 108 séries com a o mala, que por sua vez tem 108 repetições. São então 108 x 108 repetições do mantra.

Referencia para esse texto: http://metododerosealtaperformance.blogspot.com.br/2012/01/como-e-planta-da-rudraksha-o-que-e-uma.html

Esta entrada foi publicada em Filosofia, Textos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>