A sua opinião é sua mesmo?

Somos um produto do meio. Nascemos com predisposições e inclinações para determinadas atividades e para um tipo de comportamento e caráter. Nossa personalidade final acaba sendo uma média ponderada dessas inclinações naturais, a educação que recebemos da família, o país em que nascemos e a cultura que permeia essa nação. Toda a civilização ocidental tem como base a cultura e a mentalidade cristã. Isso quer dizer que vivemos em uma sociedade de valores, costumes, idéias, comida e vestimentas que seguem a ordem dessa cultura. Importante esclarecer que viver em uma cultura cristã não significa que você siga alguma religião desse caldeirão cultural. Você pode ser ateu e ainda assim viver segunda uma lógica cristã.

A cultura nos dá um molde

A cultura nos diz como devemos pensar e julgar as situações no geral. A cultura nos dá um molde, um padrão de pensamento e, portanto, de comportamento no qual toda a nossa vida, relações e sentimentos são engendrados. A cultura proporciona uma unidade de pensamento em um grupo, garantindo a sensação confortável de pertencer a uma comunidade e a corroboração das nossas ações e pensamentos. Algo que sirva de parâmetro para o certo e o errado. Para o condenável e para o louvável.

O poder da cultura é tão forte sobre o indivíduo que faz com que ele pense que tudo sempre funcionou assim desde tempos imemoriais. Que o próprio universo e a própria natureza foram moldados a partir daquela lógica na qual ele vive. Para ele, todo o mundo e todas as pessoas vivem e pensam dessa forma, afinal, esse é o normal e o correto.

Será que exercemos plenamente o nosso livre arbítrio?

Isso nos faz pensar que muito do que pensamos, julgamos e afirmamos talvez não sejam verdadeiramente opiniões nossas. Talvez nos tenham dado uma forma na qual apenas enquadramos nossas opiniões, sempre de acordo com aquele molde imposto pela cultura. Será que exercemos plenamente o nosso livre arbítrio e pensamos segundo a nossa própria essência ou seguimos repetindo aquilo que nos foi ensinado sem nem ao menos refletirmos se poderia ser diferente?

Retirado do blog da Escola Alto da XV de Curitiba. http://derosealtodaxv.org.br/blog/a-sua-opiniao-e-sua-mesmo

Esta entrada foi publicada em Comportamentos, Textos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>