Dê o exemplo: sorria.

Ao se esforçar sobre qualquer coisa, evite fazer caretas e expressões faciais de dor.  Por algum motivo, esse comportamento se espalhou em nossa sociedade. Com muita frequência, as pessoas associam o ato de se concentrar ao ato de passar por agonia. Por isso, fazem caretas desnecessárias ao fazer alguma atividade desportiva, ou ao ler um texto mais complexo. É como se não pudessem se concentrar suficientemente se não estivessem sisudos, ou com cara de quem chupou limão. Reeduque-se. Experimente ver uma palestra sorrindo. Faça uma atividade física de grande exigência e, no ápice da concentração, sorria.

Sorrir transmite segurança, bem estar e felicidade. Incorpore esses sentimentos aos momentos de grande necessidade de foco. Assim, você criará um condicionamento de sentir prazer no ápice do desafio. Não só transparecerá a sua melhor face para os outros, mas irá principalmente dar um exemplo de como se portar em momentos de dificuldade.

Agora, visualize um exemplo menos nobre, embora muito comum para todos nós:  Uma criança em devaneio, sorrindo com seus brinquedos. Ela precisa fazer a lição de casa, mas os brinquedos parecem tão mais atrativos… O pai dela fica com a cara amarrada. Ele grita em tom de ordem “Concentre-se, criança!”. A criança sorri, mas o pai fecha ainda mais a cara, para demonstrar que aquietar-se e fazer o dever é uma coisa séria. Ótimo, aí cresce mais um adolescente que nunca mais vai achar que se concentrar seja algo bom. Numa sociedade em que buscamos o prazer a todo o momento, é uma incoerência exigir de nossas crianças poder de foco e disciplina, pois associamos esses últimos a uma expressão facial de desprazer e irritação.

Quando a maioria de nós decidirmos que o esforço e concentração são divertidos e estimulantes, então, será fácil transmiti-los para outras gerações. Será muito melhor viver num mundo em que a maioria das pessoas tem prazer em se autossuperar. A vontade de evolução generalizada transformará o espaço ao nosso redor num ambiente com melhores produtos, melhores serviços e melhores pessoas. Por isso, ao se esforçar, dê o exemplo: sorria.

Marcos Eiji

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>